CERILUZ É HOMENAGEADA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

119640 GA diretoria da Ceriluz - incluindo conselheiros de administração e fiscais - esteve nesta quinta-feira, dia 27 de outubro, na capital gaúcha, quando a cooperativa foi homenageada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. A homenagem foi proposta pelo deputado estadual do PDT, Gerson Burmann, e teve como objetivo marcar de forma diferenciada a passagem dos 45 anos da Ceriluz, comemorada no dia 20 de agosto deste ano. O deputado utilizou o grande expediente para apresentar aos demais deputados presentes a história da cooperativa, conquistas ao longo destes 45 anos de história e os desafios do cooperativismo.
 

Para Burmann o segmento impulsiona a economia e incentiva a busca pelo bem-estar da sociedade. “O cooperativismo é capaz de unir pessoas e formas de produção e isto representa um conjunto de valores e princípios inegociável. A sociedade gaúcha e brasileira não pode e não deve prescindir do cooperativismo”, disse o pedetista, enfatizando que o trabalho cooperativo promove a educação, inclusão social, emprego e melhor distribuição de renda. Além dele, os deputados João Fischer (PP), Jeferson Fernandes (PT), Marlon Santos (PDT) e Aloísio Classmann (PTB), ressaltaram a importância da Ceriluz e demais cooperativas de geração e distribuição de energia para o desenvolvimento do Estado.

O presidente e o vice-presidente da Ceriluz, Iloir de Pauli e Valmir Seifert, respectivamente, receberam ainda a medalha da 53ª Legislatura da AL. Eles compuseram a mesa diretora junto com o ex-deputado e conselheiro da Ceriluz, Valdir Heck, o presidente do Sistema OCERGS-Sescoop do Rio Grande do Sul, Vergílio Perius e o deputado Miki Breier (PSB), que presidiu a sessão na ausência do presidente Adão Villaverde.

Para o presidente Iloir de Pauli, esta é uma conquista não só dos diretores, conselheiros e colaboradores, mas de todos os associados que ajudaram e ajudam a construir a cooperativa. “Nós temos a certeza que a nossa responsabilidade cresce cada vez mais, uma vez que a necessidade de energia só aumenta no meio rural, o que faz com que nós, cooperativa, tenhamos que continuar este trabalho sério, onde o objetivo principal não é o financeiro, mas o social, como foi lembrado aqui hoje”, disse Iloir de Pauli. Segundo ele esse compromisso social é de levar energia de qualidade para que esta sirva de ferramenta de desenvolvimento, principalmente ao meio rural.